Autoridades na Maçonaria Brasileira.
Documentos.
De uso.
 

Histórico do Museu Maçônico Paranaense.

      Quando iniciamos os estudos e pesquisas para a realização do livro "A Iniciação Maçônica", no princípio de década de 1970, nós nos deparamos com alguns documentos antigos relacionados à maçonaria. Eles aguçaram nossa curiosidade sobre acontecimentos que devem ter ocorrido na "Vila Corityba", as dificuldades para se instalarem numa nova terra, inóspita, com poucos recursos, onde tudo era difícil.

    Paralelamente ao estudo sobre a iniciação, começamos a pesquisar acontecimentos maçônicos do passado curitibano.

    No final da década de 80, viajávamos muito e conversávamos com irmãos sobre o interesse em montar um Museu Maçônico. O entusiasmo percebido, a atitude positiva e o oferecimento de colaboração nos estimulavam a buscar cada vez mais material relacionado ao assunto para a concretização deste ideal.

    A cada descoberta, uma nova satisfação. Homens proeminentes que colaboravam para a grandeza do Estado paranaense, na cultura, no esporte, na arte, na política e outros campos, também tinham  estado dentro de uma Loja Maçônica, e sem dúvida, praticando seus ensinamentos em benefício da comunidade. Por questão de justiça, não poderíamos deixar de citar que estes foram Maçons.

     Muita gente desconhece a maçonaria e nosso desejo passou a ser mostrar às pessoas, por meio da divulgação da história de maçons que foram grandes vultos brasileiros, que muito do que se divulga é por desconhecimento dos ensinamentos maçônicos. O que se pratica e ensina na Maçonaria não confronta a moral e os princípios da sociedade, e a história dessas pessoas é uma prova e um testemunho disso.

    Nosso propósito é contribuir para que a atuação destas grandes personalidades paranaenses e maçônicas, não fique no ostracismo, uma vez que não são conhecidas pelos feitos maçônicos, aos quais dedicaram muito tempo de sua existência.

    Buscamos resgatar o pouco que ainda nos foi possível através de uma pesquisa por meio de pesquisa profunda e criteriosa, em busca de documentos maçônicos, que tragam à tona, se não toda a verdade, ao menos grande parte dela.

A surpresa foi enorme, em fevereiro de 2000, quando recebemos esta correspondência, relegando tudo o que vinhamos montando para a Loja, um Museu Maçônico. Extremamente abatido, mas nem de todo desanimado, pois tínhamos consciência da importância do trabalho até então realizado, levantamos a cabeça e fomos em frente.

    Tivemos a grande satisfação de organizar uma exposição sobre a história da maçonaria no Paraná, no dia 20 de agosto de 2002 (em comemoração ao dia do maçom), a primeira mostra do gênero desde a criação da primeira Loja Maçônica no Paraná, em 1837. Portanto, já haviam passados 165 anos.

    Hoje, esta satisfação está redobrada, pois realizamos parte de um sonho, ou seja, colocar ao alcance de todos uma parte do acervo do Museu, de forma virtual, para ser acessado por curiosidade, ou para ampliação de conhecimento.

                                                Agradecemos sua visita.

Hiran Luiz Zoccoli M.·. I.·.

mmp@museumaconicoparanaense.com